domingo, setembro 24, 2006

Underwater Love

Dizem que é de grandes provas que se fazem grandes homens.
E, para quem dúvidas tivesse, Os Azeitonas demonstraram estar à altura de mais uma grande prova.
Debaixo de uma chuva que insistia em cair acompanhada do vento e do frio gelado, ouviram-se as músicas do costume e muitas surpresas.
A principal surpresa estava mesmo guardada para Os Azeitonas que não queriam acreditar que à sua frente estavam tantas pessoas a vibrar com eles e a fazer questão de ignorar a intempérie!!
Após a surpresa inicial da chuvada que caiu no exacto momento de entrada no palco ouviu-se o saudoso Gnomo, Turné, Zão e as Bifas. A primeira surpresa chegou com "Ajuda-me a Descobrir" música que andou fora da Azeitour, a ser partilhada e recordada com o Azeitona Preto. Ouviu-se também "1000 miles" uma balada de fazer chorar as pedras da calçada que não sabe o que é estar editada em CD e a Sílvia Alberto.
Depois abriu-se caminho para entrar o Rui Veloso, que alinhou também pela indiferença à chuva e cantou o Primeiro Beijo. Seguiram-se a Chiclete dos Táxi e "Chamem a Polícia" dos Trabalhadores do Comércio.
A festa era para ter acabado com o Sinto-te em Mim, mas o público fez-se pagar por estar à chuva e exigiu o "Hooligan do Aleixo"!!
A Maria Azeitola não pode estar no Porto e desta vez conseguiu 2 coisas magníficas: as fotos do concerto e uma amiga nova!!
A Azeitola Jessica, que é uma doçura e uma verdadeira mulher do Norte não se assustou com a chuvada torrencial, não fugiu para se resguardar e bem de frente para o palco tirou estas fotos, que nos ofereceu:









Talvez lamentem um fim menos grandioso para a Azeitour. Talvez seja verdade que com bom tempo a Praia do Homem do Leme seria demasiado pequena para tanto azeite. Talvez...

Com toda a certeza a Maria Azeitola diz aos Azeitonas: esta foi a prova de que o amor que vocês espalham por Portugal é recíproco e que vem para ficar. Até à próxima!!

10 comentários:

Miguel Aráujo Jorge disse...

O Lobo Antunes diz que o melhor crítico de teatro é o rabo. Se doer, a peça não presta. Passando desde já a rudeza da analogia, não me resta senão agradecer do fundo do meu coração a todos os que suportaram a barbárie do tempo até ao fim.

Em nome da banda,

MUITO OBRIGADO!!
P.S.A nossa boysband de garagem não dorme: o intenso e permanente labor do nosso lagar em breve resultará em novidades! Despeço-me com a última frase da última música do último disco dos Beatles, essa sim a primeiríssima boysband de garagem: "and, in the end, the love you take is equal to the love you make"

Até breve!

Anónimo disse...

TOP!!!

rui disse...

Maria Azeitola és o máximo!!!
Esta reportagem está excelente e emocionante.
Os azeitonas têm muita sorte em te conhecerem e estão de parabéns, o homem do leme foi inesquecível. Eu já os vi montes de vezes, mas nunca me canso. Também estive à chuva!!!
Esperava conhecer-te!...

J. disse...

Só tenho 2 palavras:
DE-MAIS!!!!

Maria Azeitola 1 beijo para ti

Anónimo disse...

Amei!!!
Quem gosta mesmo dos Az ficou lá à frente.
O resto fuigiu da chuva com medo da constipação!!

Gordon disse...

De-mais é a presunção desta gente. Devem ter a mania que são bons, a tocar à chuva... Estarão com aspirações a Sinatra?

Luisa disse...

O Sinatra tem uma série de músicas com Rain mas o verdadeiro tema... o "Singing in the Rain" é do "Arthur Freed" musicalizado por "Nacio Herb Brown".

Independentemente disso a banda não cantou à chuva. Deixou isso para um futuro concerto acustico. Deixo aqui uma frase dos CCR:

"Someone told me long ago theres a calm before the storm,
I know; its been comin for some time.
When its over, so they say, it'll rain a sunny day, I know; shinin down like water.

I want to know, have you ever seen the rain? I want to know, have you ever seen the rain Comin down on a sunny day?"

Gordon disse...

Estou a ver que a presunção se estende às fãs... Obrigado pelo esclarecimento Luísa. De qualquer modo, e já que estamos numa de cultura musical... o Frank Sinatra também canta o tema (embora não seja um original seu) que foi imortalizado pelo Gene Kelly no filme com o mesmo nome. O original mencionado por ti surge no filme "Hollywood Revue of 1929".
Para quando então o concerto sob a tormenta? Já sabemos que terão uma pessoa na assistência. Nada mau, ein?

Mariana disse...

Vir espalhar miséria para um blog de fãs dos Azeitonas é perder tempo. A nossa devoção à fantástica banda pode ser expressa nuns singelos versos de Johnny Mercer com música de Harold Arlen, gravada pelo Sinatra em 1962 no disco "Sinatra and Strings":
"I'm gonna love/Like no one's loved you/come rain or come shine"...

gordon disse...

Quem me dera, espalhar miséria ou o que quer que fosse... Aqui a única coisa que se espalha é pancada a quem ousar não dizer bem dos Azeitonas (nem é preciso dizer mal, atenção!!!).
Face a uma defesa destas só me resta dar o benefício da dúvida aos meninos que bem se podem orgulhar das fãs que têm. Vamos ver...

Mas pelo menos serviu para as meninas desenterrarem os cd's do sinatra que a mamã tinha lá por casa. Eh eh eh