quinta-feira, outubro 05, 2006

Gnomo sempre presente

Entre os vários trabalhos apresentados no Concurso Azeitour 2006, houve um que muito emocionou os Azeitonas.
Este trabalho foi entregue aos nossos meninos antes do concerto na Praia do Homem do Leme e pretendia homenagear de forma sentida e emocionada o Gnomo que embora ausente fisicamente, esteve sempre presente no coração dos Azeitonas e de todos nós.
Nesta coisa das emoções não há espaço para substituições e todos sabemos que nunca existirá um Gnomo como o primeiro, mas a Azeitôla Matilde considerou que já era tempo de sarar esta ferida e que já era tempo de os Azeitonas abrirem os seus corações a uma nova mascote.
Decidida como só uma Azeitola sabe ser, a Matilde fez a justa homenagem ao Gnomo e colocou-o nos lugares onde os Azeitonas foram, após a fatalidade que o fez sair do meio de nós, para dizer o que já todos sabiamos: o Gnomo esteve sempre presente!!!
Mas a vida é em frente e por isso, a Matilde trazia também consigo um novo Gnomo, que os Azeitonas receberam de lágrima ao canto do olho e sorriso aberto.
O Gnomo vocês já o conhecem! Quem esteve no Homem do Leme viu-o no palco, quem não esteve viu-o na reportagem da Maria Azeitola ao colo do Marlon. O trabalho, embora sem prémio, uma vez que o concurso foi anulado, é apresentado aqui com grande orgulho pela Maria Azeitola. Não existem palavras para expressar o que sentimos. Obrigada Matilde!

xxx












xx

14 comentários:

Joana disse...

Eu vi estas fotos dentro do Homem do Leme! Estavam um show! Pensei que tinham sido os Azeitonas a pô-las mas assim ainda tem mais piada.

Podiam ter explicado melhor o que eram!

Joana

Anónimo disse...

Excelente trabalho!! Parabéns Matilde!!!!!

Anónimo disse...

O Gnomo é o maior! Hahahaha! Que maravilha a foto de Lousada. Hahahaha! Oculo escuro e iPod? É só estilo este Sr.

Abraço a todas as Azeitolas

Joao

Filipa Soares disse...

Isto está demais! Mesmo! As fotos estão, além do mais, super bem tiradas! Parabéns! isto merecia o primeiro premio...

Teresa disse...

Matilde daqui é a Teresinha. A ideia do Gnomo foi muito gira! Estás de parabens! Eu já nem me lembrava do Gnomo, foi giro teres arranjado outro. É igual? Onde é que se compram Gnomos?

Beijinho e fica bem. *

Anónimo disse...

O Gnomo

Foi naquela noite, eu vi-te no molhe de salgueiros.
Estavas só e desacompanhada...
Era uma noite quente e húmida, a lua brilhava como uma pérola iluminada, nossos corpos suavam de paixão.
Olhei-te nos olhos e senti que eras a mulher da minha vida.
Nunca me traíste, até hoje…
E nunca me hás de trair, nem a mim nem a ninguém.
És minha, és só minha!
Gosto de te ver no fundo do meu jardim, três palmos…debaixo da terra!
Ao lado do pequeno Gnomo que comprei na nacional 1 (em saldo)!

João Miguel disse...

Já ganhou! Já ganhou! Já ganhou!

PS. O Gnomo é um alcoolico! Hahaha!

Marina disse...

Eu por acaso até reparei no Gnomo em Afife mas nao sabia kera pa estas fotos! Ficou muito giro Maria Azeitola! Estás todas de parabens.

Falta a foto do Gnomo no Bela Kruz! Eu estive lá! Liiiiiiindo!

Gnominha disse...

O Gnomo é um mito surrealista com traços de existencialismo poetico. Quebrado em nome de todos os corações partidos
é farol em noite de nevoeiro para quem acredita em tentar outra vez.

As Azeitolas estão contigo para sempre no coração, meu gnomo meu amigo nunca serás segunda mão. Acenta-te especialmente bem a camisa verde e o acordeão, profeta que vens do além para espalhar azeite no chão. Nao tens mais de andar à boleia por esse Portugal a dentro, ha sempre Azeitola e meia que fazem de ti convento.

O Gnomo é um mito existencialista com traços de surrealismo profetico.

P'lo Gnomo,
O departamento de acidez.

Miguel Faria disse...

Gnominha, Gnominha, quem és Gnominha?

Miguel

pedro disse...

Txiiii! Mas isto tá de qualidade! O caneco de bejeca é lindo! E não ganhou? Tsss... tsss!

ricardo cardoso disse...

Eu bebi uns canecos com o Gnomo no Homem do Leme. Depois acho que houve um concerto e tudo.

:)

Gnominha disse...

O Gnomo é tractorista, é condutor de pesados e ciclista.

O Gnomo é sapateiro, é picheleiro e carpinteiro, serve de pintor, marceneiro, serralheiro. O Gnomo é electricista, escriturário e dentista, medico autórrino, bilheteiro proteccionista. O Gnomo é barbeiro, chefe de redacção telefonista, farmacêutico profissional, nas horas vagas taxista. O Gnomo é fotografo, actor e bate chapas, um padeiro amador, activista e monitor. O Gnomo é escritor, técnico de diagnóstico terapeuta, perfurador de fotocomposição faz a caixa e o balcão. O Gnomo é cardiologista, é secretário geral e camionista. O Gnomo escreve em braile e é fogueiro encarregado, relaxa nos tempos livres, como se fosse desempregado. Mas ele é entalhador, é caixa e arquivista, batedor d’ouro em folha, mecânico e teclista. O Gnomo não sabe quem é porque é todos e mais algum. Quando vê alguém que não é, é só esse e mais nenhum.

fã do gnomo disse...

Gnominha, és fabulosa! Os azeitonas deviam musicar estes teus maravilhosos retalhos poéticos! Quem és tu???